sábado, 25 de abril de 2015

Eu gostava do meu dedo.

Coisa básica é uma declaração de amputação. A ortopedia cirúrgica acha que é "bom dia". Bom dia, vamos tirar um dedo - pé, perna, braço - hoje? Explico, devido a um calo na sola do pé esquerdo próximo ao dedão, que inflamou e infeccionou gerando uma necrose no dedão, foi preciso a princípio, fazer uma retirada desse tecido para cicatrização e findar uma dor horrível que me atormentava a mais de um mês. Mas a coisa é muito assim, pá-bum. O dedo é meu. Ou era, visto que após ressonância verificou-se que a inflamação atingiu o osso do dedo. Qual o nome daquele queijo japonês a base de soja mesmo? Pois é.

E na eminência do falecimento do meu dedo eles pedem para você assinar um termo de autorização de amputação. Na hora de tirarem o tecido necrosado podem verificar que a inflamação no osso é mais séria e de repente pode ser que o dedo vá pro brejo. Mas você ali naquela do tipo ... "vão cortar meu dedo fora?" Pacabá.

"Eu autorizo a Santa Casa de TENHA Misericórdia a amputar o ..." espaço pra colocar a parte que pode ser amputada. Eu preenchi para que na hora h não houvessem duvidas do que tinha que ser tirado fora.

E mais. Eles pedem autorização para darem um fim na parte amputada. "Fica a critério da Santa Casa de TENHA Misericórdia a dar destino ao referido membro, sim ou não?" Claro que não. O dedo é meu. Eu quero meu dedo de volta pra poder empalar e fazer chaveiro pra colocar no meu carro, oras bolas. Eu e meu dedo fizemos tantos caminhos juntos. Tantas vezes no escuro ele achou a porta antes de minhas mãos acharem a maçaneta. As unhas encravadas pelas quais gritamos juntos. É um apego emocional. Vocês não sabem a importância de um dedo debaixo quando ele está para passar para o outro plano. Caminhadas, topadas, chutes, chupadas (fetiche cada um tem o seu né verdade?) Tanto que estão todos convidados para a missa de sétimo dia do meu dedo querido pois vou distribuir santinhos com a foto dele com a inscrição "esse foi um grande cara que andou por esse mundo de meu Deus". Meu Deus. Não teve jeito. Ele se foi ... pausa para segurar as lágrimas.

Como diz o ditado "vai-se um dedo e ficam 19", Botei na OLX e desapeguei ... desapega, desapega. Vai com Deus, vai pro céu. Vai chutar as portas lá em cima pra quando eu chegar daqui a muitos anos, eu encontrar tudo aberto. E vê se acha a canela de alguém lá em cima pra acordar e trabalhar direito. E eu que queria ser igual o Cauã Raymond e fazer comercial das Havaianas. Não vou nem usar.

Claro que só consegui olhar para baixo na troca do terceiro curativo no hospital. Aquela coisa tipo, não tava afim de não ver o meu dedo. Mas um dia eu ia ter de tomar banho e olhar (eu tomo sempre banho ... vocês entenderam). Aí olhei. Gente, me senti que nem a Gisele Bundchen e aquelas outras tops na revista que aparecem sem umbigo, faltando orelha, canela e tal. Erraram o photoshop do meu dedo, apagaram ele. Dá um ctrl + Z. Devolve.

Enfim gente, agora é tentar virar presidente e descolar desconto na podóloga. A bagaça é "lenha".


10 comentários:

  1. Amigo querido,
    Como você bem conhece a amiga aqui de Sampa...Li, analisei e consegui traduzir cada palavra, cada dor, cada ausência e cada sentimento...E, mais uma vez você dá um tapa na cara daqueles que têm uma saúde perfeita e só reclamam...reclamam...causam discordia, distribuem desamor. Você na sua fragilidade dá uma grande lição de humildade,- lição de vida mesmo. Você nos ensina que viver é uma dádiva. Você é daqueles que conhece e pratica, de fato, a humildade...Diferente dos que pensam que ser humilde é "tomar café no copo de requeijão"..." andar maltrapilho" ou coisa assim...Estou falando da humildade de espírito... É, ser humilde de espírito não é ser pobre financeiramente como muitos pensam: existem muitos ricos que são humildes e muitos pobres que são orgulhosos; não quer dizer que devemos ser tímidos, fracalhões e covardes...Ser humilde não é gloriar-se na “humildade” procurando receber elogios, com frases vazias como: “sou um nada, um Zé ninguém!”, " um coitado" ou coisa assim! Você nos mostra também que não desiste de ser feliz...Creio que essa certeza que te dá esperança e humor para enfrentrar tudo que você já passou com uma palavra de afeto e amor para aqueles que ficam atônitos e estasiados diante de tanta espirituosidade, apesar de tudo...O seu coração nunca esfria...Diferente daqueles cuja a vida é uma mera utopia, um sonho distante...A sua jovialidade me encanta...Tenho um prazer danado de ser "quase" parte da sua família...Te amo!!!
    Viiixiiii....Me empolguei!!!! rsrsrsrs Beijos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa, obrigado. Maria. A gt que está no olho do furacão nem temi deia de como isso repercute pra quem vê de longe. bjs.

      Excluir
  2. Vc é um vencedor,meu Rei!Apesar das interperes,das dores q só vc sabe,vc não perde o bom humor e esperança para ficar bem.A sua positividade é fundamental para sua recuperação. Tenho certeza que vc vai ficar bem e viver por muuuuuitos anos.Deus está sempre contigo.
    Gde bjo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nandinha, linda. Tem que olhar pra frente mesmo. bjs.

      Excluir
  3. Vc é um vencedor,meu Rei!Apesar das interperes,das dores q só vc sabe,vc não perde o bom humor e esperança para ficar bem.A sua positividade é fundamental para sua recuperação. Tenho certeza que vc vai ficar bem e viver por muuuuuitos anos.Deus está sempre contigo.
    Gde bjo.

    ResponderExcluir
  4. Amigo...
    Já disse isso uma vez e repito: se alguém tem direito de falar com Deus de igual para igual esse alguém é você!
    Vencedor ou não....que seu dedão atormente os santos com cutucões e dedadas nem um pouco agradáveis até algum deles enviar uma mensagem falando o PORQUE!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre digo que era mais fácil terem mandado o manual. "Como viver" não se acha no google. rs

      Excluir
  5. meu querido não sei se choro pela perda do seu dedão ou se choro de tanto rir desse seu bom HUMOR.Aquela máxima de vão-se os anéis mas ficam os dedos, pra você foi o contrário, então aproveite, pegue os anéis e coloque-os no prego da Caixa econômica e com o dim dim do pendura faça uma viagem bem legal.kkkkkk Beijão da Tia IA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada que um empadão não resolva dona Luzia. rsrsrsr. Milhões e milhões.

      Excluir
  6. Ola Renato, confesso que tive que liberar alguns risos lendo seu texto...
    Eu também que tive que cortar metade do dedo mindinho, devido a um cotuno que usava na fabrica onde trabalhava.
    O resultado não foi dos melhores e no começo também me sentia um "ET" rsrsrsrs... hoje ja estou totalmente familiarizado com meu micro-dedo! hehehehe
    Boa readaptação...anraços

    ResponderExcluir